Episódio #1 Temporada 3: Foco

Foco!

Fruto das circunstâncias e numa tentativa de domar a mente inquieta e conseguir manter a sanidade metal, a Anita decreta o ano 2018 como um ano de foco.

Resolução muito sábia e comprovada por umas quantas mentes brilhantes, quando posta em prática põe a descoberto uma série de limitações ou barreiras, de ordem pessoal e social, que dificultam sobremaneira a execução.

No primeiro episódio da 3a temporada – uma pausa aqui para exprimir surpresa e satisfação – a Anita embarca num processo de limpeza a fundo da mente para aprender quando e como deve dizer não a si própria!

Numa cena de pugilismo imperdível, a Anita desafia-se a si própria e à sua necessidade de se sentir omnipresente e omnipotente, num combate que só terminará com KO de uma das partes.

Neste episódio mencionamos:
Steve Jobs’s Advice on the Only 4 Times You Should Say ‘No’ Is Brilliant
Lean In, Sheryl Sandberg
The Flight of the Hummingbird: The Curiosity-Driven Life, talk de Liz Gilbert nas Super Soul Sessions de Oprah Winfrey
With Just 1 Sentence, Randi Zuckerberg Will Make You Rethink Work-Life Balance Forever
Registos genealógicos na Torre do Tombo
O artigo que mencionamos é “What is right, now?”, de Melanie Falick, e está na Revista Uppercase #36

E não se esqueçam:
A Anita regressa ao trabalho a cada duas semanas, mais coisa menos coisa, com um ponto de situação nos seus projetos… no entanto, como boas aspirantes à omnipresença, continuamos ligadas no anitanotrabalho.com, onde poderão conversar connosco através da secção Querida Anita, ou no Facebook. Não se esqueçam: agora podem gravar os vossos comentários em notas de áudio, nos vossos telefones, e fazê-las chegar até nós pelo nosso e-mail.

Ou nas nossas plataformas profissionais:
Eli: nautilo.net | facebook | obvious | twitter | instagram
Billy: airdesignstudio.com | facebook | instagram

Créditos:
“Polygamie” de Gabriel Vigliensoni, através do Free Music Archive.

4 comments

  1. Alda Joao says:

    Concordo com tudo, mas no que toca ao tema do foco no sentido de escolher uma só área de trabalho, vacilo… Como pessoa criativa, e que trabalha numa área criativa, só a hipótese de ter que me dedicar exclusivamente a uma só área deixa-me ansiosa! Gostava de poder desenvolver um trabalho que me permitisse conciliar as várias áreas que me interessam. Por um lado sei que isso seria exaustivo porque não estaria a focar-me a 100% em todas elas, mas por outro, fazer uma só coisa entedia-me de morte, e mais tarde ou mais cedo perco o interesse – e o foco. Se optar por uma e deixar as outras para hobbie, sei que também só me vou dedicar à primeira, porque o meu cérebro vai catalogá-la automaticamente como prioritária, e todas as outras vão ficar para segundo plano. Estou num ponto em que me estou a sentir farta da área que estudei e em que gosto de teabalhar, e tudo o resto me parece mais apetecível, mas quando tento pensar numa coisa para fazer a seguir, nunca me consigo decidir. Help!

    • anitanotrabalho says:

      Olá Alda!
      Obrigada pelo comentário e partilha.
      O lado criativo da Anita entende a tua necessidade de variedade de projetos, estímulos, áreas de interesse…
      A dificuldade passa por gerir essa necessidade e conseguir atingir-se os objetivos em cada uma dessas áreas sem por em causa as outras…
      Já consideraste colaboração com outras pessoas? Quase numa ótica de cooperativa, em que os projetos podem ser partilhados e em que podes ir trabalhando várias áreas em simultâneo?

      Esperamos continuar a ouvir-te desse lado!

  2. Naná says:

    Parabéns Eli! A dobrar!

    E parabéns Billy, atrasados!

    Tenho andado afastada destas lides dos podcasts… quando chego aqui são só novidades boas!

    Foco, essa tarefa complicada! Eu tenho muitas oscilações de foco, tanto a nível pessoal como a nível profissional.
    No entanto, acho que quando o consigo atingir, tem sido peça fundamental para atingir uma série de objectivos de vida. O curioso é que só me apercebo disso quando faço o rewind e analiso os acontecimentos que levaram até alcançá-los.

    • anitanotrabalho says:

      Obrigada Naná!!!
      As Anitas têm estado on & off E demoram um pouco mais a reagir… no entanto, continuamos a adorar os comentários, partilhas e provocações 🙂

      Obrigada pelo incentivo desse lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *