Episódio #2: Do existencialismo ao empreendedorismo

No episódio de hoje do Anita no Trabalho, a Anita estica as pernas no sofá para abordar, com um sorriso nos lábios e uma chávena de chocolate quente nas mãos, as questões existenciais e angústias que a consomem nesta coisa do empreendedorismo.

Ancorado nas nossas experiências pessoais, este episódio, como forma de introdução ao percurso profissional que percorremos até hoje, leva-nos ao início da vida de empreendedora, ilustrando os caminhos que nos trazem aqui e algumas das questões que nos assolam e, às vezes, atormentam, semeando a dúvida por onde passam.

No fim, e apesar das linhas sinuosas que nos mostram um lado mais lunar do empreendedorismo, chegamos a um porto sereno (ou de desassossego para alguns) ao descobrir uma das principais virtudes de um caminho desbravado a solo – iniciação ao auto-conhecimento 😉 …pano para mangas num dos próximos episódios!

Música: “Polygamie” de Gabriel Vigliensoni

3 comments

  1. Sara (www.kanpaikanpai.com) says:

    Deixou-me deprimida este episódio… E fiquei chocada com o facto de fazerem perguntas pessoais como perguntar se planeiam ter filhos, etc em entrevistas. A mim nunca me aconteceu e aqui em Inglaterra e’ simplesmente ilegal! Provavelmente em Portugal também mas ninguém se interessa em respeitar as mulheres. O mais estu’pido e’ que ja’ ha’ estudos que dizem que maes são as melhores trabalhadoras porque sabem que tem q sair a horas e n engonham no trabalho. Eu, desde que fui mae, sinto-me muito mais eficiente (e confiante tb!) porque simplesmente n tenho tempo para desperdiçar. Felizmente tb encontrei uma cultura de trabalho que valoriza o trabalho feito e n as horas sentadas frente ao écran, mas sei que e’ dificil.
    Sendo eu tb de trabalhos criativos (arquitectura) posso dizer que foi o ambiente de trabalho e as condições ridículas que me levou a sair e cada vez vejo menos hipóteses de voltar mas o vosso podcast vai ser interessante seguir para ver o estado das coisas! Bom trabalho!

    • anitanotrabalho says:

      Olá Sara. Agradecemos o comentário e o desabafo. A Anita no Trabalho surgiu exatamente para poder dar voz a alguns dos desafios e dificuldades que se sentem mas que muitas vezes ficam na intimidade ou nem sequer são verbalizados. Queremos acreditar que algumas são situações sem exemplo, outras infelizmente repetem-se a cada dia; mas gostávamos de reter um lado positivo neste projeto e contribuir para que se encontrem caminhos e soluções, alertar e promover a discussão destes temas, mas acima de tudo manter a cabeça erguida e inspirar também com muitos dos exemplos positivos.
      Esperamos que continue connosco e que nos ajude partilhando também os exemplos que gostaria de ver por cá.
      Até breve,
      Anita

    • anitanotrabalho says:

      Olá Sara,

      Aqui também é ilegal, claro. 🙂

      Para te dizer a verdade, eu partilho completamente essa visão de que as mães são muito eficazes no trabalho. E também é essa a minha experiência.

      As mentalidades só vão mudar porque nós lutamos e as mudamos – e oxalá este espaço criado pela Anita ajude a que essa mudança aconteça.

      Um beijinho!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *